Ministro do Trabalho se reuniu com lideranças da Nova Central

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB/RS), visitou nesta terça-feira (24/5), em Brasília, a sede da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST). Após questionamentos dos líderes sindicais disse que: “Os trabalhadores não serão surpreendidos e nem traídos em seus direitos, por este ministro”.  Destacou que sua prioridade é enfrentar o desemprego, a informalidade e propor medidas de qualificação profissional.

Garantiu também que os direitos essenciais dos trabalhadores serão mantidos. “Direito não se retira, se aprimora. Não vamos fazer nenhuma mudança sem ouvir o trabalhador. Ele não será surpreendido”, ressaltou. Afirmou que aprimorar o diálogo com as centrais sindicais contribui para pacificar o Brasil e reduzir o desemprego, “hoje, um dos grandes problemas do país”.

“A Nova Central entende que o ministério não pode de forma alguma continuar sendo o primo pobre do Governo. É preciso investir na pasta, para que a enxurrada de processos pelo reconhecimento de novas entidades sindicais e a busca da carta sindical, sejam definitivamente solucionados”, falou o presidente Nacional da Nova Central, José Calixto Ramos, que também sugeriu ajuda, se necessário, de funcionários (as) das Confederações e Federações, em um “mutirão” para desafogar o ministério.

Leia mais...
 

VI Encontro de Jovens da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná.

19-05-2016-IMG_3027.jpg

Teve início às 8h da manhã desta quinta-feira (19/05/2016) o VI Encontro de Jovens da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná, realizado pela Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário do Paraná - FETRACONSPAR em sua Nova Sede.


Presidida por Geraldo Ramthun, a FETRACONSPAR realizou a primeira edição do evento em 2011, com o objetivo de engajar os jovens e reafirmar a importância das atividades sindicais e a necessidade de se pensar o papel da juventude na formulação de um cenário político que valorize os direitos e a dignidade dos trabalhadores. A sexta edição do Encontro de Jovens persiste nesse objetivo, satisfatoriamente atingido ao longo dos últimos cinco anos.

Sob o tema “JUVENTUDE: Participação e Esperança”, o Diretor de Formação Sindical da Nova Central de Trabalhadores, filósofo, jornalista e terapeuta, Sebastião Soares da Silva, ministrou palestra para tratar da condição natural da juventude ao longo do tempo e de suas transformações, principalmente no mundo contemporâneo. Resgatando figuras históricas que promoveram grandes feitos ainda em sua juventude, como Alexandre, O Grande, e César, Imperador Romano, o palestrante ressaltou a capacidade de grande empreitadas pelas gerações mais novas, destacando o contexto único em que os jovens contemporâneos vivem: o mundo globalizado.

Determinadas as inúmeras vantagens desse contexto, contudo, foram desenvolvidas as principais adversidades com que os jovens precisam conviver atualmente e que têm sido responsáveis por impactar diretamente na força e nas realizações da juventude. Economicamente, o desemprego estrutural e a alta rotatividade vêm sendo enfrentados por jovens de todo o mundo, alienando-os de seu direitos e fragilizando-os enquanto trabalhadores e cidadãos. Ao mesmo tempo, suas próprias vidas são colocadas em risco em virtude do aumento e da persistência da violência, seja pelas guerras ou pela criminalidade, pelas doenças, como o HIV, e pela falta de perspectiva, que tem levado cada vez mais jovens ao suicídio. Listando tais fatores, Sebastião Soares da Silva mostrou aos jovens como todas essas questões se relacionam com o trabalho, e como a articulação do sindicato pode colaborar para combatê-los, sendo agente determinante para as condições de vida mais dignas para as pessoas, corrigindo desigualdades e injustiças. 

Leia mais...
 

Saneparianos agitam Palácio Iguaçu e Assembleia Legislativa


Os saneparianos (representados pelo Saemac - Sindicato dos Trabalhadores no Saneamento) em greve na capital Curitiba agitaram as vias de Curitiba e ganharam atenção no Palácio Iguaçu, em passeata na manhã desta quarta, 18/05.

Foi uma demonstração de luta, união e coragem, fundamental para que a população conheça as razões do movimento e as autoridades do governo vejam que é preciso mudar a forma de tratar os trabalhadores saneparianos.

Pela parte da tarde, às 15 horas, os grevistas ocupavam as galerias da Assembleia Legislativa, mostrando as razões da greve, visando ganhar o apoio dos deputados.

 
 

NOTA - Nova Central Sindical de Trabalhadores


Arquivo: José Calixto Ramos

A Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), por questão de princípios, não é vinculada a nenhum partido político e suas decisões não são influenciadas por pressões externas de qualquer natureza.


Defendemos a unicidade sindical, o desenvolvimento com justiça social e a unidade do Movimento Sindical contra retrocessos e retirada de direitos trabalhistas e sociais.

Nesta nova realidade, continuamos firmes na luta para manter e ampliar as conquistas trabalhistas, previdenciárias, pela igualdade de direitos entre homens e mulheres, pelo fim do trabalho escravo e por políticas públicas que criem mais e melhores empregos.

Toda proposta com viés retrógrado como: Flexibilização da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT); Liberação geral da Terceirização; Fim da política de valorização do Salário Mínimo; Prevalência do Negociado sobre o Legislado e Alteração das regras na aposentadoria, dentre outros projetos prejudiciais aos trabalhadores que tramitem no Congresso Nacional, será prontamente rechaçada pela Nova Central.

 

Leia mais...
 

Agenda Positiva entre MPT e Movimento Sindical pode ser construída



A Nova Central apresentou na sexta-feira (6/5), no encerramento do 4º Congresso Internacional de Direito Sindical, organizado em Fortaleza – CE pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), uma “Agenda Positiva” entre as instituições, para que as práticas antissindicais feitas pelo órgão sejam evitadas, principalmente, o cancelamento dos entendimentos feitos entre determinado Procurador de Justiça do Trabalho e sindicato.


De acordo com Geraldo Ramthun, Diretor Nacional de Organização Sindical da Nova Central, é comum um procurador desfazer um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre as partes por conveniência, baseado em sua liberdade funcional. Por isso espera mais “convergência” entre estes profissionais para sanar os desnecessários conflitos.

Leia mais...
 

FILIE-SE

reducao-jornada-ncst2

carteira-assinada-ncst

logotvncst

Quem está online?

Nós temos 181 visitantes online

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede