Frontpage Slideshow (version 2.0.0) - Copyright © 2006-2008 by JoomlaWorks

Fórum Estadual de Promoção da Liberdade Sindical

WhatsApp Image 2019 02 12 at 10.00.08 1

Estiveram reunidos na manhã desta terça-feira (12) na sede do Ministério Público do Trabalho em Curitiba, os membros da Coordenação Executiva do Fórum Estadual em Defesa da Liberdade Sindical para tratarem de assuntos referentes as atividades do Fórum em 2019, onde ficou deliberado que as próximas audiências públicas serão realizadas entre Março e Abril nas cidades de Guarapuava, Ponta Grossa e Maringá. 

Convocada pelo Procurador do Trabalho - Alberto Emiliano de Oliveira Neto, o encontro teve a presença de dirigentes das Centrais Sindicais do Estado do Paraná, NCST, CTB, CUT, UGT, CSB, CSP Conlutas e Força Sindical,  do SENGE- Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná, representando as entidades sem filiação, da FTIA - Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado do Paraná, representando as Federações e de representantess do Dieese - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, que realizaram avaliação das negociações coletivas e fizeram um levantamento dos atos antissindicais praticados pelo setor patronal. 

WhatsApp Image 2019 02 12 at 09.49.11

 

Eleições Sindicais dos Servidores Públicos de Sengés

WhatsApp Image 2019 02 08 at 12.01.49

Foram realizadas nesta última quinta-feira (07/02) em Sengés/PR, as eleições para renovação da diretoria do Sindicato dos Servidores públicos municipais de Sengés. 

Durante ao longo do dia, duas urnas itinerantes percorreram a cidade coletando votos dos associadas. A comissão eleitoral manteve ainda uma urna fixa na sede da entidade para que os associados pudessem votar.

Encabeçando a chapa única registrada, a companheira Leonice Reis Peres, foi reeleita para comandar a entidade por mais um mandato com 90% de aprovação.

Estiveram presentes no processo os companheiros NILTON ANTUNES BETIM e CRISTOPHER SALES DO NASCIMENTO, Presidente e Secretário de Finanças do SITIM de Jaguariaíva, respectivamente, o Companheiro CELSO CAMARGO BRITO - Vice-Presidente do STI PAPEL SENGÉS e o companheiro ERMÍNIO FERREIRA SANTANA  - Diretor da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná. 

 

WhatsApp Image 2019 02 08 at 11.00.58

WhatsApp Image 2019 02 08 at 10.50.19

 

 

Centrais contra a reforma da previdência

São Paulo, 1º de novembro de 2018

Reunidas hoje, 1º de novembro, na sede do DIEESE, em São Paulo, as Centrais Sindicais CSB, CSP/Conlutas, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical e Nova Central decidiram:

- Intensificar a luta contra a proposta da reforma da Previdência Social, divulgada recentemente pelos meios de comunicação;

- Organizar o movimento sindical e os segmentos sociais para esclarecer e alertar a sociedade sobre a proposta de fim da aposentadoria;

- Realizar um seminário, em 12 de novembro, para iniciar a organização da campanha nacional sobre a Previdência que queremos;

- Retomar a luta por uma Previdência Social pública, universal, que acabe com os privilégios e amplie a proteção social e os direitos.

centrais

 

30 anos da Constituição Federal

2c3d0f4c e0bd 4715 b687 242704205a91

A Constituição Cidadã, promulgada em 5 de outubro de 1988, tornou-se o principal símbolo do processo de redemocratização nacional. Após 21 anos de regime militar, a sociedade brasileira recebia uma Constituição que assegurava a liberdade de pensamento. Foram criados mecanismos para evitar abusos de poder do Estado.

 

A Assembleia Nacional Constituinte, convocada em 1985 pelo presidente José Sarney, trabalhou durante 20 meses. Participaram 559 parlamentares (72 senadores e 487 deputados federais), com intensa participação da sociedade.

Durante cinco meses, cidadãos e entidades representativas encaminharam suas sugestões para a nova Constituição. Cinco milhões de formulários foram distribuídos nas agências dos Correios. Foram coletadas 72.719 sugestões de cidadãos de todo o País, além de outras 12 mil sugestões dos constituintes e de entidades representativas.


Direitos fundamentais foram garantidos em várias áreas. Na Saúde, por exemplo, a grande revolução foi a criação do Sistema Único de Saúde (SUS). Hoje, União, estados e municípios são responsáveis por um sistema integrado de atendimento à saúde ao qual todo cidadão brasileiro e até mesmo estrangeiros têm acesso. Antes, apenas quem era filiado ao antigo Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) podia utilizar os hospitais públicos. O restante era atendido pelas Santas Casas e outras entidades beneficentes.

 

Leia mais...
 

Trabalhadores: Não votem em candidatos que votaram contra vocês!

Confira como votou cada parlamentar paranaense em temas importantes para os trabalhadores:

 

FILIE-SE

reducao-jornada-ncst2

carteira-assinada-ncst

Quem está online?

Nós temos 642 visitantes online

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede