Eleições Sindicais dos Servidores Públicos de Sengés

WhatsApp Image 2019 02 08 at 12.01.49

Foram realizadas nesta última quinta-feira (07/02) em Sengés/PR, as eleições para renovação da diretoria do Sindicato dos Servidores públicos municipais de Sengés. 

Durante ao longo do dia, duas urnas itinerantes percorreram a cidade coletando votos dos associadas. A comissão eleitoral manteve ainda uma urna fixa na sede da entidade para que os associados pudessem votar.

Encabeçando a chapa única registrada, a companheira Leonice Reis Peres, foi reeleita para comandar a entidade por mais um mandato com 90% de aprovação.

Estiveram presentes no processo os companheiros NILTON ANTUNES BETIM e CRISTOPHER SALES DO NASCIMENTO, Presidente e Secretário de Finanças do SITIM de Jaguariaíva, respectivamente, o Companheiro CELSO CAMARGO BRITO - Vice-Presidente do STI PAPEL SENGÉS e o companheiro ERMÍNIO FERREIRA SANTANA  - Diretor da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado do Paraná. 

 

WhatsApp Image 2019 02 08 at 11.00.58

WhatsApp Image 2019 02 08 at 10.50.19

 

 

Centrais contra a reforma da previdência

São Paulo, 1º de novembro de 2018

Reunidas hoje, 1º de novembro, na sede do DIEESE, em São Paulo, as Centrais Sindicais CSB, CSP/Conlutas, CTB, CUT, Força Sindical, Intersindical e Nova Central decidiram:

- Intensificar a luta contra a proposta da reforma da Previdência Social, divulgada recentemente pelos meios de comunicação;

- Organizar o movimento sindical e os segmentos sociais para esclarecer e alertar a sociedade sobre a proposta de fim da aposentadoria;

- Realizar um seminário, em 12 de novembro, para iniciar a organização da campanha nacional sobre a Previdência que queremos;

- Retomar a luta por uma Previdência Social pública, universal, que acabe com os privilégios e amplie a proteção social e os direitos.

centrais

 

30 anos da Constituição Federal

2c3d0f4c e0bd 4715 b687 242704205a91

A Constituição Cidadã, promulgada em 5 de outubro de 1988, tornou-se o principal símbolo do processo de redemocratização nacional. Após 21 anos de regime militar, a sociedade brasileira recebia uma Constituição que assegurava a liberdade de pensamento. Foram criados mecanismos para evitar abusos de poder do Estado.

 

A Assembleia Nacional Constituinte, convocada em 1985 pelo presidente José Sarney, trabalhou durante 20 meses. Participaram 559 parlamentares (72 senadores e 487 deputados federais), com intensa participação da sociedade.

Durante cinco meses, cidadãos e entidades representativas encaminharam suas sugestões para a nova Constituição. Cinco milhões de formulários foram distribuídos nas agências dos Correios. Foram coletadas 72.719 sugestões de cidadãos de todo o País, além de outras 12 mil sugestões dos constituintes e de entidades representativas.


Direitos fundamentais foram garantidos em várias áreas. Na Saúde, por exemplo, a grande revolução foi a criação do Sistema Único de Saúde (SUS). Hoje, União, estados e municípios são responsáveis por um sistema integrado de atendimento à saúde ao qual todo cidadão brasileiro e até mesmo estrangeiros têm acesso. Antes, apenas quem era filiado ao antigo Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) podia utilizar os hospitais públicos. O restante era atendido pelas Santas Casas e outras entidades beneficentes.

 

Leia mais...
 

Trabalhadores: Não votem em candidatos que votaram contra vocês!

Confira como votou cada parlamentar paranaense em temas importantes para os trabalhadores:

 

Fórum Estadual de Promoção da Liberdade Sindical /// PATO BRANCO



WhatsApp Image 2018 09 18 at 13.17.02

 

FILIE-SE

reducao-jornada-ncst2

carteira-assinada-ncst

Quem está online?

Nós temos 665 visitantes online

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede