Centrais Sindicais levarão ao Gaet, quinta, agenda por emprego e renda

Desenvolvimento, geração de emprego e distribuição de renda. Essas serão as principais medidas que as Centrais Sindicais vão propor nesta quinta (17) ao Grupo de Altos Estudos do Trabalho - Gaet, organizado pelo governo. Encontro acontecerá na UGT.


A decisão foi tomada terça (15) no Dieese - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Participaram dirigentes da CTB, CUT, CSB, Força, Nova Central e UGT. Também participou o Diap - Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar.


Segundo o diretor-técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio, as entidades entregarão a Agenda da Classe Trabalhadora atualizada - o documento foi lançado em meados de 2018. “A discussão será centrada em como o governo pretende fazer a discussão da pauta trabalhista. Mas deve ser apenas uma primeira conversa”, ele diz.


Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) não se diz otimista. “O País não tem perspectiva de crescimento. A economia está estagnada e o desemprego é muito elevado. O governo só pensa em cortar direitos. Como ser otimista?” - questiona.


Para o cetebista, quem ganha são apenas os bancos e a classe dominante. “Por isso, na quinta centraremos esforço na defesa de uma política de desenvolvimento com geração de emprego e renda, conforme a Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora já apontou. Esse será nosso grande desafio na atual conjuntura política e econômica”, comenta.


Gaet - É um grupo conservador, alinhado ao capital, criado pelo governo para reformatar o modelo sindical e as relações de trabalho no Brasil.


Mais - O Encontro acontece na sede da UGT, Centro de SP, às 14 horas.


Informações - Acesse o site da CTB e da UGT.

Fonte: Agência Sindical

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede