Governo exclui artistas e inclui motoristas de aplicativo no MEI

ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS

Por 

 

A partir de 2020, astrólogos, DJs, professores de música, arte e teatro, não serão mais enquadrados como microempreendedores individuais (MEI). Já motoristas independentes (por aplicativo ou não), quitandeiros e serralheiros passam a compor o grupo.

É o que prevê a resolução 150/2019, feita pelo Comitê Gestor do Simples Nacional e publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (6/12).

A medida lista uma série de profissões excluídas: esteticista, cantor e músico independentes, humorista, instrutor de artes cênicas, instrutor de arte e cultura, proprietários de bar com entretenimento.

Clique aqui para ver as mudanças
Resolução 150/2019

 

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico

 



CCJ -11/12/2019 - Reforma Sindical 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede