Rejeitado pela 2ª vez, Feder diz que ‘declina do convite’ de Bolsonaro

Por duas ocasiões, o secretário de Educação do Paraná chegou a ser convidado para o cargo de ministro da Educação


(Foto: Reprodução)

Em mensagem publicada no Facebook, o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, disse neste domingo (5) que rejeitou o convite de Bolsonaro para assumir o cargo de ministro da Educação. “Recebi na noite da última quinta-feira (2) uma ligação do presidente Jair Bolsonaro me convidando para ser ministro da Educação (…) Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido”, escreveu Feder em sua rede social.

Bolsonaro já havia desmarcado um encontro com Renato Feder para segunda-feira (6) numa clara manifestação de que seu nome perdera força. Neste sábado (4) as alas ideológica e militar do governo pressionaram o presidente contra a nomeação. Feder também teve seu nome cogitado antes de Carlos Alberto Decotelli, que sequer chegou a tomar posse.

Segundo a CNN, Feder teria perdido espaço depois que assessores de Bolsonaro montaram um dôssie contra ele e entregaram a Bolsonaro na sexta-feira (3).

O MEC está sem titular desde a saída de Abraham Weintraub, em 18 de junho. Bolsonaro chegou a escolher Carlos Alberto Decotelli para comandar a pasta, mas ele ficou apenas 5 dias à frente do ministério – e nem chegou a ter uma cerimônia de posse – em razão de uma série de inconsistências em seu currículo.

Vermelho

 

Acesso Restrito

Rede NCST Sindical

ncst-rede